Sindicato dos servidores convidará os demais candidatos a prefeito para seguidas ‘lives’ no Facebook. Na foto, de Santaportal, o paço da prefeitura

Lançada durante a semana, a campanha do sindicato dos servidores estatutários de Santos (Sindest) contra o candidato do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), Rogério Pereira dos Santos, à sucessão municipal, ganhou impulso nesta sexta-feira (28).
Em ‘live’ no Facebook, o presidente Fábio Marcelo Pimentel e dois diretores, Carlos Alberto Reis Nobre ‘Carlinhos’ e Pedro Rodrigues da Matta, mediados pelo jornalista Willian Ribeiro, fizeram duras críticas à politica da prefeitura para o funcionalismo.
“Quando o candidato diz que seguirá os passos do prefeito, já nos dá motivos de sobra para orientar a categoria a não votar nele, pois o tratamento dispensado aos servidores por Paulo Barbosa não serve de exemplo para nenhum político”, disse Fábio.
O sindicalista lembrou que, já no começo de seu primeiro mandato, Paulo Barbosa disse que não havia possibilidade de reajustar os salários do funcionalismo e em seguida ofereceu 1%. Segundo ele, o prefeito enfrentou duas greves em seus dois mandatos.
Entre os segmentos com quem Paulo Barbosa não cumpriu seus compromissos, estão os oficiais de administração e os trabalhadores em cemitérios. O dissídio coletivo de 2020, por sua vez, tramita no TJSP (tribunal de justiça de São Paulo).

Reizinho
mentiroso

Fábio anunciou que, nas próximas semanas e meses, convidará os candidatos a prefeito para participarem das ‘lives’ e apresentar suas propostas de governo, principalmente no que diz respeito aos 12 mil servidores da ativa e quatro mil aposentados.
O diretor Carlinhos Nobre declarou-se por três vezes “enojado” com as duas gestões de Paulo Barbosa: “Só mentiras e ameaças marcaram esses oito anos. Nada de bom ele trouxe para o servidor e nem para a cidade. Um fracasso anunciado por muitos de nós”.
O sindicalista ponderou que, na unidade de pronto-atendimento da zona leste, não há equipamento de raios-x: “O prefeito deixará uma triste memória não apenas para os servidores, mas também para a população, principalmente a parcela mais necessitada de serviços públicos”.
Pedro da Matta, por sua vez, chamou o prefeito de “mentiroso” e disse que Paulo Barbosa “se acha um ‘reizinho’. Mas a verdade é que terminará seu mandato em 31 de dezembro e passará para a história da cidade como um péssimo político”.

Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.