Nas fotos, Fábio Pimentel e Adriano ‘Pixoxó’, presidentes dos sindicatos dos
servidores de Santos e Praia Grande

O sindicato dos servidores estatutários municipais de Santos (Sindest)
recorrerá ao TJSP (tribunal de justiça de São Paulo) para obrigar a
prefeitura a conceder o reajuste salarial da data-base de fevereiro.
O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Fábio Marcelo Pimentel, em ‘live’ na noite desta sexta-feira (17). Ele espera resolver o impasse por
meio de negociação, mas não descarta o recurso judicial.
“Nosso departamento jurídico está autorizado a preparar a demanda”, disse
ele. “Se até o final da semana a prefeitura não tomar providências, iremos
então ao TJSP”.
Ele oficiou ao secretário de gestão, Adriano Luiz Leocádio, cobrando a
retomada da negociação para o acordo coletivo da categoria, que não teve
reajuste nos salários e benefícios em 2020.
O ofício, protocolado virtualmente na quinta-feira (16), pede “urgência”.
Fábio espera que a reunião seja convocada, na segunda-feira (20), para terça ou quarta (21 ou 22).
“Estamos há 17 meses sem reajuste nos salários e benefícios”, disse Fábio na
‘live’, que teve participação do presidente do sindicato dos servidores de
Praia Grande, Adriano Roberto Lopes da Silva ‘Pixoxó’.

Praia
Grande

Pixoxó, que também recorreu ao TJSP para conseguir resposta da prefeitura às reivindicações para a data-base de maio, lembrou que a justiça estabeleceu prazo, até 31 de julho, para as negociações.
O sindicalista disse que espera do prefeito Alberto Mourão (PSDB) uma
resposta nos próximos dias. E que, se isso não acontecer, a justiça
provavelmente proporá um índice.
Fábio e Pixoxó criticaram diversas medidas das duas prefeituras contra os
servidores, antes e durante a pandemia da covid-19, como suspensão de
direitos e benefícios.

Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.