Na foto, o presidente do Sindest, Fábio Pimentel, entrega documento ao presidente da câmara, Rui de Rosis

O presidente da câmara de vereadores, Rui Sérgio Gomes de Rosis (MDB), prometeu à diretoria do sindicato dos servidores estatutários municipais de Santos (Sindest) que se empenhará pela rejeição do projeto de lei da prefeitura que modifica a lei da gratificação de titularidade.
O parlamentar recebeu o presidente Fábio Marcelo Pimentel e diretores do sindicato, na tarde desta quarta-feira (19), quando disse ser contra o projeto e que se empenhará para que seja rejeitado pelos demais 20 vereadores.
Os sindicalistas continuarão atuando na câmara, a partir de segunda-feira (24), quando visitarão outros gabinetes parlamentares. “Fomos muito bem recebidos pelo presidente e esperamos a mesma receptividade pelo conjunto dos vereadores”, diz Fábio.
Segundo ele, Rui de Rosis colocou-se à disposição para acompanhar a direção sindical nas reuniões dos próximos dias no legislativo: “Ele é apenas um voto, mas pode conseguir vários outros pela rejeição da matéria”, prevê o presidente do Sindest.
Fábio tem esperança que o projeto sequer seja pautado para votação. Por enquanto, ele está em análise no departamento jurídico da câmara. Só depois será enviado às comissões. Ou seja, não será pautado nas próximas sessões.
“Se depender da nossa vontade, nem será pautado”, diz o sindicalista. “Porém, se pressentirmos que poderá ser aprovado, convocaremos a categoria para protestar contra esse projeto nefasto do prefeito” (Paulo Alexandre Barbosa, PSDB).

Nada a ver com plano de carreiras
O projeto foi remetido ao legislativo, na sexta-feira (14), pelo vice-prefeito Sandoval Soares (PSDB). Para Fábio, a medida atenta contra a chamada segurança jurídica do direito adquirido. A gratificação foi criada pelo ex-prefeito João Paulo Tavares Papa (PMDB, hoje no PSDB).
O sindicalista lembra que Papa atendeu reivindicações do Sindest para implantar o beneficio concedido por qualquer título conquistado pelo trabalhador público. Ele explica que a gratificação não tem nada a ver com o plano de carreira.

Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.