A secretaria de saúde publicará portaria, até quinta-feira (31), regulamentando a passagem dos servidores do pronto-socorro da zona noroeste para outras unidades.
O pessoal poderá escolher entre ficar no mesmo local de trabalho ou trabalhar em outros postos de saúde onde houver vagas, sem diminuição de salários nem corte de direitos.
O secretário de saúde, Fábio Alexandre Fernandes Ferraz recebeu o diretores do Sindest Rogério Catarino e Roberto Damásio ‘Betinho’, na semana passada, para falar sobre o assunto.
Os serviços do pronto-socorro serão transferidos para a unidade de pronto atendimento (upa) terceirizada na mesma zona da cidade, administradas por uma organização social (os).
Se o número de interessados superar a quantidade de vagas no local escolhido, haverá seleção por meio de critérios definidos pela portaria. O sindicato opinará se está de acordo.
Segundo Rogério e Betinho, os servidores também podem sugerir na elaboração da portaria, por meio dos fones, e-mail e das redes sociais do sindicato.
“Mais uma vez, a prefeitura terceiriza o serviço de saúde e traz transtornos para a população, como mostra o noticiário sobre a ‘upa’ central. A terceirização é um atestado de completa incompetência”.

Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.