Mesmo sem saber, a maioria das mulheres traz na alma a marca das lutas do passado por sua emancipação. Embora muitas desconheçam, a maioria ainda não é totalmente emancipada.
Emancipação é o esforço para se obter direitos políticos ou de igualdade, o que não existe para as mulheres num país atrasado, conservador e obtuso como o nosso.
As mais de 100 heroínas que morreram queimadas na fábrica de Nova Iorque, em 1911, na repressão policial contra uma luta por melhores salários e condições de trabalho, estão vivas.
Vivas em cada uma das trabalhadoras do mundo moderno, pois esse ‘dna’ combativo pulsa nos corações femininos. Nuns mais, noutros menos. Mas em todos.
O Sindest saúda as mulheres do planeta, especialmente as que formam nossa categoria e nossas famílias, neste 8 de março. Que toda a paz universal se derrame sobre elas.
Na prefeitura de Santos, especialmente nas áreas de educação e saúde, as mulheres são a maioria do funcionalismo. Nosso sindicato está à disposição de todas para as lutas atuais e futuras.

Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.