Primeiro setor paralisado foi o Degepat, na esquina da Amador Bueno com Riachuelo
Por duas horas, das 8 às 10 desta segunda-feira, o sindicato dos estatutários municipais de Santos (Sindest) paralisou, na manhã desta segunda-feira, o Degepat (departamento de gestão de pessoas e ambiente de trabalho) da prefeitura.
A concentração foi na esquina das ruas Amador Bueno e Riachuelo, no Centro, com adesão de mais de 100 funcionários. A chamada ‘greve pipoca’ prosseguirá nesta terça-feira (7), em local ainda a ser definido pela direção sindical.
O presidente do Sindest, Fábio Marcelo Pimentel, considerou “excelente” a participação dos servidores na paralisação. Segundo ele, muitos queriam continuar parados o dia inteiro. O protesto foi encerrado com execução do hino nacional.
Diante disso, o sindicalista pensa em paralisar as atividades desta terça-feira por quatro horas, até o meio-dia. E pondera que a seguinte poderá ser o dia inteiro. “Tudo vai depender do apoio do pessoal a essa modalidade de greve, bastante utilizada no meio operário”.
O movimento foi aprovado em assembleia da categoria, na noite de quinta-feira (2), em represália à falta de proposta do executivo para a data-base de fevereiro. Cada dia será paralisado um setor diferente, por tempo indeterminado.
Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais de Santos (Sindest NCST).
Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos, 13-3202-0880, contato@sindest.com.br , www.sindest.com.br .
Presidente: Fábio Marcelo Pimentel. Diretor de imprensa: Rogério Catarino.
Redação: Paulo Passos MTb 12.646, matrícula sindical 7588 SJSP.
Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.