1º Encontro de Sindicatos Municipais

Segurança

Guardas municipais querem desempenhar segurança pública.

Transformar as guardas municipais em órgãos de segurança pública, tirando delas o caráter de defesa apenas patrimonial, é uma das metas do sindicalismo regional, estadual e nacional de servidores. Em Santos, baixada e litoral, o primeiro passo foi dado em 3 de agosto, segunda-feira, em reunião intersindical que contou com a presença do deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). O parlamentar é o relator do projeto de emenda constitucional (pec) 534-2002, que corrigirá lapsos jurídicos da lei denominada ‘estatuto das guardas municipais’, também de autoria dele. A mudança, segundo o presidente do Sindest, Fábio Pimentel, poderá também determinar que os comandos das guardas sejam exercidos apenas por servidores de carreira das corporações. Aliás, o quadro de carreiras do pessoal também poderá ser regulamentado por essa legislação federal, corrigindo salários comprovadamente defasados diante da importância da profissão. Participaram da reunião representantes dos sindicatos de servidores de Santos, São Vicente, Praia Grande e Peruíbe, além das duas federações estaduais da categoria, Fupesp e Fesspmesp. A Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST) e a Força Sindical também participaram do encontro, junto com o sindicato dos policiais civis da baixada santista e sua federação estadual. A palestra sobre o assunto ficou a cargo do representante do Ipecs (instituto de pesquisa em segurança pública municipal), Sérgio França, que esclareceu várias dúvidas dos participantes. A reunião, no sindicato dos trabalhadores em saúde (Sintrasaúde Santos), aprovou uma caravana a Brasília, brevemente, para convencer deputados e senadores sobre a importância das reivindicações.

Siga e Compartilhe
error0

Sem Comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe Um Comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Digite uma mensagem.